My Little Rock Band – parte 2

Autor: Aventureiro (Henrique Alves)

Clique AQUI para ver a primera parte e nas páginas abaixo para ampliar!

Anúncios

Dia de circo – Parte 6 (final)

Título original: Circus day

Tradução: Lucas T.

Autor: Dragon Warlock

[Parte anterior]

Spike corria pela floresta Whitetail o mais rápido que podia. Ele passava por árvores espessas em meio às clareiras e riachos com os raios de luz da lua iluminando os caminhos da floresta. Podia sentir lágrimas escorrendo por seus olhos enquanto corria pelo interior da vegetação. Havia um pequeno lago com um córrego ligado a ela, e ao lado uma grande caverna parecida com a última que ele entrou no dia que brigou com Twilight. Spike pegou um galho de árvore e usou seu sopro de fogo para improvisá-lo como tocha, entrando logo em seguida na caverna com cautela.

Spike entrava na caverna, olhando ao redor para ter certeza de que não havia dragões ou qualquer outra criatura por perto, até concluir que estava vazia. Ele viu que no centro havia uma grande clareira no chão por causa de um enorme buraco no teto por onde a luz da lua entrava. Então ele apagou a tocha e se sentou em uma grande rocha.

Spike ficou sentado no chão por vários minutos, pensando no que fazer. “Eu não posso voltar.” O bebê dragão disse para si mesmo. “Não posso encará-las, não depois do que aconteceu, e não mereço ser amigo delas e talvez de nenhum outro pônei.”

Spike apenas ficava sentado, sentindo como se tivesse arruinado a própria vida, culpando a si mesmo. O bebê dragão não tinha apenas perdido suas amigas da forma como ele agiu, mas também foi enganado e magoado por outros pôneis que acreditava ser amigos dele, e agora estava sozinho. No entanto ele estava feliz por Twilight e os outros terem voltado por ele e o salvado. Mesmo assim, Spike acreditava que elas estavam furiosas pelo que ele fez, prontas para lhe darem um sermão depois de terem derrotado os caçadores. Quando ele viu os guardas reais, seu medo intensificou ainda mais imaginando Princesa Celéstia o banindo de Equestria.

Ele olhava para a lua e via alguma coisa familiar, uma estrela que estava brilhando perto dela. O bebê dragão se lembrou do que aconteceu na noite passada e sentiu uma onda de raiva passando por ele. A raiva rapidamente deu lugar à tristeza e Spike colocava as mãos em seus olhos com as lágrimas escorrendo.

“Eu queria nunca ter feito aquele desejo estúpido.” Disse o bebê dragão com sua voz de choro.

“Spike…” De repente uma voz surgiu da escuridão.

O bebê dragão reconheceu como sendo de Twilight, mas se recusava olhar para ela.

“Por favor Spike.” Disse Twilight. “Estávamos preocupadas com você, e queremos ajudá-lo.”

O bebê dragão ainda se recusava a olhar, e tentou evitá-la. Twilight rapidamente foi até ele, e encostou amigavelmente um casco em seu ombro, mas ele golpeou o casco para longe.

“Spike, tudo o que queremos é conversar com você.” Disse Twilight novamente. “Eu sei que você está magoado e tem razão de estar, não só conosco mas com aqueles caçadores também. Por favor, fale com a gente e deixe-nos ajudá-lo.”

Spike tomou coragem para olhar para suas amigas, esperando olhares zangados para ele. Mas ao invés disso ele viu que todas estavam com semblantes de preocupação.

“Como… como vocês me encontraram?”

Twilight iluminou seu chifre e Spike viu pegadas fluorescentes formando um rastro. “Eu usei a magia de rastrear pegadas Spike.” Disse a unicórnio roxo. “E assim as seguimos até aqui.”

“De qualquer forma… me deixem sozinho.” “Disse Spike olhando para baixo. “Pensei ter dito que não queria mais ver vocês…”

“Peraí Spike.” Disse Applejack. “Nós te procuramos por tudo que é canto porque estávamos preocupadas com você.”

“Preocupadas? Vocês estavam preocupadas comigo?”

Twilight acenou e disse, “Porque nós nos importamos com você Spike, você é nosso amigo.”

Spike sentiu conforto nas palavras de Twilight, mas uma parte dele ainda estava zangado. “Então vocês têm um jeito engraçado de se preocuparem.” Ele disse com ressentimento em sua voz.

“O que quer dizer?” Perguntou Twilight. “Nós nos importamos com você, e sempre muito querido por todas nós…”

“Você ainda não entendeu, Twilight.” Spike replicou. “Nenhuma de você ainda compreenderam o que eu sinto. Desde que mudei para Ponyville com Twilight, passei a trabalhar mais do que nunca. Eu via vocês em aventuras, cantando e se divertindo juntas. E eu? Tudo o que eu fiz foi limpar bagunça, fazer serviços durante o dia e ser deixado para trás.”

“Eu imaginava que seria ótimo Twilight fazer amigos, mas eu não consegui nenhum, e os outros pôneis pareciam ter medo de mim. Tudo o que eu queria era um pouco de consideração pelo que eu fazia, e sair um pouco com todas vocês. Ao invés disso, faço a mesma coisa todos os dias, limpar e ser eu mesmo.”

Spike olhava para baixo tremendo, sentindo novamente lágrimas encherem seus olhos. Ele não fez nenhum esforço para escondâ-las e viu as lágrimas refletirem a luz da lua.

“Ouçam eu… eu quero agradecer a vocês por terem me salvado. Sinto muito pelo que disse lá no circo… e vocês não precisarão mais se preocupar comigo causando problemas.” Spike se virou de costas para elas. “Adeus Twilight… e obrigado por tudo.”

Spike começava a andar em meio às sombras da caverna quando foi repentinamente envolvido por um par de cascos o abraçando. O bebê dragão olhou para cima e viu que era Twilight com lágrimas em seu rosto. Uma atrás da outra, elas abraçaram Spike derramando lágrimas, e ficaram assim por vários minutos até se liberarem dos abraços.

“Você não precisa se desculpar Spike.” Disse Twilight. “Se alguém precisa se desculpar, somos nós.”

“Twi está certa, docinho.” Disse Applejack. “Nós o tratamos com desprezo.”

“Não foi legal a forma como tratamos você.” Disse Rainbow.

“Foi injusto e rude o que fizemos.” Disse Rarity. “Uma dama de verdade nunca deve se aproveitar de seus amigos.”

“Não é engraçado fazer os outros se sentirem mal. Estou me sentindo terrível.” Disse Pinkie.

“Eu também me sinto mal e envergonhada.” Disse Fluttershy. “Nós nunca queríamos magoar você.”

“DESCULPA SPIKE!” As seis pôneis falaram juntas.

Spike olhou para elas admirado, e deu um pequeno sorriso. Ele sentia que uma parte dele o incomodava. “Afinal, por que?” perguntou o bebê dragão.

“Por que o que?” Perguntou Twilight.

“Por que vocês me perdoariam, mesmo depois do que disse a vocês?”

“Spike, quando você disse aquelas coisas nós sentimos que era tudo verdade.” Disse Twilight. “Eu tirei vantagem de você e de suas habilidades como meu assistente. Nunca parei pra pensar como você realmente se sentia até nos dizer naquele circo. Nós refletimos sobre isso e nos sentimos terrível pelo que fizemos com você.”

Então Spike sentiu um casco encostar em seu ombro e viu que era Applejack. “Você trabalhava duro e dava o seu melhor por todas nós docinho. Você trabalhou mais do que qualquer membro da família Apple em época de colheita.”

“Spike, querido, você é muito valente.” Disse Rarity. “Nos ajudou a derrotar aqueles caçadores sujos.”

“Q… quem, eu??” Perguntava Spike com todas acenando a cabeça logo em seguida.

“Você foi o máximo Spike!” Disse Rainbow. “Bem, não que eu não tivesse tudo sobre controle, mas você ensinou a esses caras uma lição que nunca irão esquecer!”

“Você fez aqueles bobocas pensarem duas vezes entes de se meterem com a gente de novo!” Disse Pinkie alegremente.

“Você é demais, Spike.” Disse Fluttershy.

O bebê dragão olhava sorrindo para todos os pôneis. Ele sentia lágrimas se formando novamente, mas não de tristeza, e sim de alegria. Ele se aproximou e abraçou todas as suas amigas.

“Eu realmente sinto muito pessoal.” Disse Spike. “Acabei me esquecendo quem sempre foram minhas verdadeiras amigas.”

“Está tudo bem Spike.” Disse Twilight. “Nós apenas estamos felizes em ver você de novo.”

“Parece que muita coisa foi aprendida essa noite.” Disse uma voz majestosa.

Twilight e os outros se viraram e viram a alicórnio branca escoltada por guardas saindo das sombras.

“Princesa Celéstia!” o grupo gritou e se curvou.

Spike olhou para a governanta e se sentiu nervoso da forma como ela poderia reagir, mas tomou coragem para falar. “Princesa Celéstia… sinto muito pelo que fiz. Entenderei se você estiver chateada comigo e aceitarei minha punição.”

Spike viu a Princesa Celéstia dar um pequeno sorriso. “Não será necessário Spike.” Disse a alicórnio. “Você aprendeu muito essa noite, da maneira difícil.” Spike sorriu, se sentindo aliviado pela Princesa não estar brava com ele.

“Com licença Princesa.” Disse Twilight. “Também aprendi uma coisa nesta noite.”

Celéstia levantou uma sobrancelha e sorriu. “Então me diga, o que você aprendeu sobre a amizade hoje?”

Twilight olhava para sua mentora com um sorriso. “Aprendi que você nunca deve fazer seus amigos se sentirem esquecidos e jamais negligenciá-los. Isso pode não apenas feri-los, mas também ferir a si mesma e outros amigos, além de destruir o vínculo que você tem. Sempre devemos nos certificar que o amor que demonstramos para nossos amigos é o mesmo para cada um deles, sem diferença, para que um ou mais amigos nunca se sintam excluídos.”

“Muito bem, minha dedicada aluna! Parece que todos vocês tiveram um dia cheio.” Disse Celéstia. “Acho que está na hora de vocês voltarem para Ponyville. Nós terminamos aqui e, além disso, parece que seu assistente precisa descansar.”

Twilight e as outros se viraram para verem Spike caído no chão, dormindo e roncando tranquilamente. Todas acenaram e Twilight colocou o dragão em suas costas.

“Ele não é meu assistente, é meu filho e amigo.” Disse Twilight sorrindo.

As seis pôneis se despediram da Princesa e entraram em uma carruagem que as levariam de volta para Ponyville. Enquanto Spike dormia na volta, Twilight e as outras olhavam para ele sorrindo e conversavam baixinho para não acordá-lo. Chegando em Ponyville, todas deram boa noite e rumaram para suas casas. Twilight entrou na biblioteca e caminhou até seu quarto. Ela colocou Spike em sua cama, lhe dando um beijo na testa, sorrindo antes de ir para sua cama.

Acordando no dia seguinte, Spike se sentia atordoado, mas se lembrando do que aconteceu na noite passada.

“Foi tudo um sonho.” Spike pensou. “Nada foi real e tudo voltou ao normal.”

Spike olhava para o relógio vendo que havia dormido demais, o que o deixou preocupado. Ele pulou da cama e foi até a escada que levava ao salão principal, onde percebeu que estava tudo escuro e com as cortinas fechadas. Ele desceu as escadas cuidadosamente no escuro para abrir uma das janelas.

Mas antes que ele chegasse até as janelas, todas elas se abriram repentinamente. “SURPRESA!” Gritaram várias vozes.

Spike pulou assustado para trás e quase caiu. Ele recuperou seu equilíbrio e viu um banner com os dizeres “NÓS TE AMAMOS SPIKE!” e abaixo dele estava Twilight e suas amigas sorrindo para ele.

“O… o que é isso?” Perguntou Spike.

“É uma celebração para você Spike, em agradecimento a tudo que já fez por nós.” Disse Twilight.

“Para mim?” Perguntou Spike em choque.

“Nós planejamos isso ontem à noite enquanto você dormia.” Disse Rainbow Dash.

“Você merece, docinho!” Disse Applejack.

Spike estava se sentindo sobrecarregado com tudo isso e abraçou Twilight. “Obrigado Twilight, obrigado a todos!”

“De nada Spike!” Disseram as pôneis ao mesmo tempo.

“Então, o que devo fazer agora?” Perguntou Spike.

“Qualquer coisa.” Disse Twilight. “Esse é o seu dia!”

“Por que nós não vamos lá na fazenda?” Perguntou Applejack. “Eu vou te ensinar como fazer uma deliciosa torta de maçã caseira!”

“Não, não!” Rainbow Dash interferiu. “Que tal eu te levar para Cloudsdale para fazer tour na cidade e depois fazermos um sonic rainboom juntos?”

Rarity sacudia a cabeça não concordando. “Spike, eu nunca te agradeci corretamente por ter me salvo daqueles cães diamantes. Por que você não vai comigo para a botique? Eu faço uma roupa especial só pra você e depois um ótimo jantar.”

“Spike, eu adoraria mostrar pra você meu santuário de animais.” Disse Fluttershy. “É tão maravilhoso e calmo.. uhn, se estiver tudo bem pra você.”

Pinkie saltou na frente de Spike. “Que tal uma super e incrível festa só pra você? Nós podemos brincar de colocar a calda no pônei, comer muita comida e cantar juntos!”

Spike pensava e viu que Twilight estava ausente. Ele se virou e viu a unicórnio roxo olhando para um livro. “O que foi Twilight?” Ele perguntou. “O que você vai fazer?”

Twilight olhou com um pequeno sorriso em seu rosto. “Oh, eu não vou a lugar algum. Tenho trabalho a fazer e terminar alguns relatórios.”

Spike olhou incrédulo e foi até Twilight e os livros que ela estava mexendo. Ele jogou os livros de lado fazendo Twilight olhar surpresa para ele.

“Twilight, você não vai trabalhar ou estudar, hoje não.” Disse o bebê dragão. “Hoje eu quero ficar com todas as minhas amigas, incluindo você.”

Twilight olhou para Spike e viu que ele tinha um olhar sério no rosto. Ela sorriu e acenou. “Tudo bem Spike, eu irei.” “Spike e os outros sorriram com isso e saíram da biblioteca.

“Twilight?” Spike perguntou. “O que aconteceu com Alec e os outros?”

“Bem Spike, eles foram para a Prisão Stalliongrad sem condicional. Os funcionários do circo tiveram suas memórias recuperadas pela Princesa Celéstia. Eles prometeram continuar com o circo, mas de hoje em diante vão tomar muito cuidado na hora de contratar novos funcionários e artistas.”

Spike estava feliz em saber que tudo acabou bem e que os verdadeiros donos do circo se recuperaram, mas ele pensava consigo mesmo que não iria voltar para um circo tão cedo.

“Então aonde você quer ir Spike?” Perguntou Twilight.

Spike pensava nas opções que lhe foi oferecida. “Há muitas coisas que eu queria fazer com todas vocês, e todas seriam ótimas.”

“Não se preocupe docinho.” Disse Applejack. “Se não conseguirmos aproveitar tudo hoje, continuaremos amanhã.”

“Mesmo?” Perguntou Spike. Ele viu Twilight e os outros acenarem. O bebê dragão pensou em suas opções por alguns minutos antes de tomar uma decisão. “Bem… eu nunca estive em Cloudsdale antes. E também adoraria passar o dia com Rarity.”

Twilight e os outros sorriram e foram buscar o balão que usaram para ir a Cloudsdale pela primeira vez.

“Mais uma coisa Spike.” Disse Twilight enquanto suas amigas preparavam o balão. “Prometo que de agora em diante não farei muita bagunça, e que irei guardar todos os livros que usar.”

“E… e quanto a sair com você e os outros?” O bebê dragão perguntou.

Twilight sorriu e disse, “Você é mais do que bem vindo para sair conosco Spike, quando terminar a parte de suas tarefas.”

Spike sorriu e deu outro abraço em Twilight. “Combinado!”

O balão decolou e voou para o céu em direção a Cloudsdale. Spike conversava e ria com as pôneis, se sentindo feliz de uma forma que não acontecia há muito tempo. Ele olhava para suas amigas e sorria para si mesmo.

“Acho que o meu desejo se realizou.” O bebê dragão pensou. “No final, não era apenas um velho conto de pôneis.”